Empresa que usa drones no transporte atrai interesse do Brasil

19/05/2017

A CNT (Confederação Nacional do Transporte) tem buscado conhecer novas tecnologias e experiências inovadoras em diferentes países do mundo que podem ser utilizadas no setor. O Escritório da CNT na China promoveu uma reunião na sede da fabricante chinesa de drones TT Aviation Technology, no distrito de Changping, região norte de Pequim. 

Foram apresentados os equipamentos que a empresa desenvolve e produz para diferentes finalidades, como monitoramento e segurança, entregas de mercadorias e até aplicação na agricultura para pulverização de defensivos agrícolas. Os veículos aéreos não tripulados estão sendo testados em algumas regiões residenciais de Pequim para a entrega de produtos de pequeno porte.

Em cooperação com o JD.com, um dos maiores operadores logísticos de produtos na China, a TT Aviation desenvolveu um drone especializado na entrega de embalagens com até 10 kg. De acordo com o diretor do Escritório da CNT na China, Luiz Eduardo Vidal Rodrigues, um operador à distância entra em contato com o consumidor no momento em que o drone se aproxima do destino final da entrega. O equipamento desce com a mercadoria sem precisar pousar.  Para que o trajeto seja percorrido, pode haver uma programação prévia ou o drone pode ser conduzido por controle remoto.

“Entender a experiência em outros países contribui para o aprimoramento da tecnologia aplicada em nosso país. A troca de informações é muito importante para a adequação dos requisitos e certificações, especialmente, sobre o treinamento dos pilotos e de novos instrutores”, avalia o diretor do Escritório da CNT.

Segundo ele, o drone da TT Aviation Technology destinado ao monitoramento e segurança é capaz de gerar imagens nítidas à longa distância. O aparelho conta com cinco câmeras de alta resolução. Por meio de sensores UAV, são captadas imagens com textura e informações geométricas com definição que as máquinas fotográficas convencionais ainda não são capazes de conseguir. 

Na China, a regulamentação do uso de drones exige o porte de certificação para pilotar o equipamento, assim como no Brasil. No início de maio, a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) publicou uma resolução com as especificações para operação de drones no país. Fonte: CNT.