A vida dos caminhoneiros se transforma em samba no Carnaval de São Paulo

08/02/2018
Imagem indisponível

Com o enredo “Pelas estradas da vida – sonhos e aventuras de um herói brasileiro”, a Rosas de Ouro leva para o Sambódromo do Anhembi, no desfile das escolas de samba de São Paulo em 2018, a história de vida dos caminhoneiros brasileiros. 
As alegorias retratam as dificuldades e emoções vivenciadas por esses profissionais ao cruzarem o Brasil de Norte a Sul, transportando produtos essenciais para a vida de cada brasileiro. “E no volante, o vento sopra o meu rosto. Feito um amante, ameniza a minha dor. Eu levo sonhos do asfalto para o campo. O horizonte de um futuro promissor”, diz um dos trechos do samba.
De acordo com a direção da escola, trabalhar o tema era um sonho antigo do carnavalesco André Machado, que é sobrinho de caminhoneiro e está à frente da escola pelo segundo ano. Os cinco carros alegóricos que a Rosas de Ouro vai levar para a avenida apresentam símbolos e personagens presentes da rotina desses profissionais. O abre-alas, por exemplo, traz São Cristóvão, santo católico, padroeiro dos caminhoneiros; o quarto carro tem a presença da cantora Sula Miranda e dos filhos dos atores Antônio Fagundes e Stênio Garcia, que deram vida aos personagens Pedro e Bino na série Carga Pesada.
Os desfiles das escolas paulistas começam amanhã (9), a partir das 23h. A Rosas de Ouro vai ser a sexta escola a desfilar, com previsão para entrar na avenida já na madrugada de sábado, às 5h05.
Ouça aqui o samba-enredo da Rosas de Ouro: 
https://soundcloud.com/user-964313961/2018-sociedade-rosas-de-ouro
Fonte: CNT.